Nos céus da Foz, a rasar a praia, a única coisa que perturba a minha soneira, que nem os cafés intercalados ajudam, pois a pequena Jackie acha que a lua mudou e que tem que uivar de noite. Que nem bebé mimado, chama por mim, e meia sonâmbula lá vou primeiro a falar baixinho, depois a intevir como louca a querer controlar tudo, lá se calou, o sono é que ficou...

 

sinto-me: ensonada
música: de embalar
publicado por Ana às 13:50