Há poucos filmes que fazem sentido hoje em dia, este a mim disse, ou é o constatar de algo ao qual sou sensível.

A entrada de um "cão" na vida de duas pessoas, ou mais. Não é apenas um bicho de estimação, é muito mais que isso, é fazer parte de uma família e é a preocupação e o empenho que nos exige.

O cão não quer saber se somos ricos ou pobres, importa a nossa dedicação a eles, e eles retribuem. A partida de um cão é como a partida de um ente querido, vive com nós, faz parte da nossa rotina diária, e apesar das exigências e desgaste da vida, a preserverança em manter os animais, torna-nos como tudo na vida, seres melhores.

Ao ver aquele filme, rodeado dos meus pequenos valeu um fim de semana bem passado.

Não dou valor ao material, às coisas giras e caras, às viagens e luxos, dou valor aos sentimentos ao que tenho e não consigo explicar, mas quem sente o que eu sinto sabe do que eu estou a falar.

Boa Semana, com cão ou sem cão..

Eu tenho a pequena Jackie..

 

 

sinto-me: bem
música: One life
publicado por Ana às 13:54